Acesso restritoCONSULTAS SCPC

 

Os 5 setores mais rentáveis para novos negócios.

O instituto de pesquisas IBISWorld fez um estudo, a pedido da revista americana Inc, dos setores mais rentáveis para novos empreendedores. Apesar das particularidades do mercado americano, o resultado dá pistas do que pode ser oportunidade de negócio para os brasileiros nos próximos anos.

A pesquisa leva em conta projeção de crescimento da receita, mão de obra e margem de lucro média. Confira os cinco principais setores.

Software de pesquisa online 
A indústria de programas para pesquisa online teve receita de US$ 2,7 bilhões no ano passado. Segundo o levantamento, a margem média é de 55%. Este tipo de negócio tem baixas barreiras de entrada e não exige alto capital inicial. Os pesquisadores calculam que o setor vai faturar US$ 3,6 bilhões em 2019.
 

Software de RH
A área de Recursos Humanos tem usado cada vez mais recursos tecnológicos para automatizar processos, como a folha de pagamentos. Segundo os pesquisadores, este mercado tem receita de US$ 6,3 bilhões e margem média de 40%. Os serviços que hospedam as informações na nuvem têm alcançado resultados ainda melhores, de acordo com o estudo.

Fantasy Sports
Uma modalidade de jogo ainda pouco disseminada no Brasil, o Fantasy Sport consiste em montar times virtuais com jogadores reais. O usuário ganha pontos conforme a performance do atleta na vida real. Nos Estados Unidos, esse mercado fatura US$ 1,4 bilhão  e tem margem de 38%. Segundo o estudo, a receita deve alcançar US$ 2 bilhões em 2019.

Software de negócios
Programas que ajudem empresários a tomarem decisões sobre o negócio estão em alta. Sistemas como o CRM são usados por praticamente todas as empresas. Segundo o estudo, a receita estimada deste mercado em 2014 foi de US$ 28,2 bilhões, com margem de 37%.

Sistemas de planejamento urbano
A demanda por softwares que ajudem no planejamento urbano e regional, na modelagem de topografias e na análise de mapas cresce a cada ano. Segundo o estudo, a receita desse tipo de negócio deve saltar de US$ 1,7 bilhão para US$ 1,9 bilhão nos próximos cinco anos. Hoje, a margem é de 36%.

Fonte: Pequenas Empresas e Grandes Negócios

tags: notícia


<< Voltar


CURSOS E EVENTOS


Veja todos


PARCEIROS